Publicado por: Ana | Dezembro 22, 2006

Está frio, lá fora. Acabo de fechar a porta da varanda e vejo o gelo a cair em contra-luz nos candeeiros da rua. Sei que amanhã, quando acordar, um manto de geada branca cobrirá tudo, bonito, silencioso e gélido.

Ao atravessar a casa deixo que o calor contrastante me invada e me descontraia, à medida que começo a sorrir. Poderia atravessar toda a minha casa de olhos fechados com um mínimo de hesitações. Conheço cada recanto, cada esquina, cada móvel, cada objecto de decoração.
A maior parte dos dias apetece-me mudar o estilo, os móveis, virar a casa do avesso.
Mas hoje sinto-me identificada com este espaço e com o que nele habita.
É a minha casa. O meu recanto. O meu lar.
Há alturas em que, de facto, nos contentamos com o que temos.


Responses

  1. Olá Ana,

    O “nosso” refugio….faz parte de nos. Eu tenho épocas que passo algum tempo longe….e é uma prazer e uma satisfação entrar, a luz, o cheiro, os quadros, as minhas coisas, as histórias, os sentimentos…..é a nossa vida que ali está.
    :))
    Adorei este post…diz muito tb de ti.

    Beijos e FELIZ NATAL, para ti e para todos aqueles que te são mais queridos.

  2. Cara Amiga Ana,

    Desejo para Si, um Natal com Paz, Amor e muita Saúde.

    Um beijo terno
    da
    Diana F.

  3. ana:

    venho deixar um abraço e os votos de um natal muito feliz, cheio de saúde, paz e muito amor!

    🙂

  4. Um Feliz Natal [<<-] São os desejos do mafarrico… beijinhos

  5. Também penso na minha casa como o meu recanto, o meu quarto é a última fronteira onde me posso isolar de tudo o resto.

    Apesar de como tu, eu ja ter perdido a magia do Natal, deixo-te na mesma aqui uns votos de felicidades e um bom Natal juntos dos teus. Porque afinal o Natal é familia.

  6. feliz navidad e que 2008…09, 10… sejam anos maravilhosos para usteds

  7. Querida Ana
    Por acaso ando nessa… uma nova casa era importante, mais uma vez 🙂
    Um beijo
    Daniel

  8. É mesmo!

  9. e como é bom fechar a porta e sentir em “casa”…

    frio lá fora… é tempo dele, geada para matar a bicharada nefasta do campo, endireitar os ossos e tratar do fumeiro…

    também conheço os recantos da minha humilde casinha, em granito e no “telhado”… colmo…

    até sei a ordem dos enchidos no fumeiro… por falar nisso… vou encertar uma morcela… antes de ir para o pasto


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: