Publicado por: Ana | Abril 4, 2006

Porque me deixo transportar nas asas de um sonho em que flutuo sem dor, levo o meu ser até onde o pensamento deixa e lá sou feliz.
Vivo num mundo que não é meu, mundo em que os desejos mais simples e, no entanto, mais profundos, se realizam sem restrições.
Até a lua vir, um dia , ensombrar a luz com que o sol me aquece; fico, então, na sombra escondida de um eclipse em que todos os seres vivos se calam e espero que, quem sabe, talvez um dia a luz volte a tocar-me a pele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: