Publicado por: Ana | Março 22, 2006

Trilhos

Porque é tão longo e sinuoso o caminho a percorrer?

Algures, lá atrás, soltaste a mão com que me ajudavas a subir.

A mão com que eu te ajudava também a subir.

Desamparada, tropecei e por várias vezes quase caí.

A dada altura perdi-te de vista e continuei a escalada sozinha.

Tenho feridas, esfoladelas e arranhões.

Quero descansar, mas não posso. Não me deixam.

A subida tem que continuar, sem paragens ou pausas.

Perco o fôlego.

Exausta, olho para cima; o verde entreabre-se já nos raios de sol, deixando antever o cume.

Apresso o passo e completo o percurso. Secam-se-me os lábios de sede, abrem-se gretas que sangram.

Finalmente, paro. Olho em redor; a paisagem é soberba. Mas vê-la sozinha deixa-me triste.

Fecho os olhos e deixo-me cair.


Responses

  1. esperamos que tenha sido apenas um pesadelo…

  2. boleia: meia acordada, meia a dormir 😉


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: