Publicado por: Ana | Dezembro 22, 2005

Post intimista (nº não sei já quantos)

Já me disseram várias vezes aqui que tenho fixação por casas. E é bem verdade. Para mim, a casa é um espaço importante, onde nos despojamos de convenções sociais, onde não temos que esconder fragilidades ou angústias, ou até onde podemos mostrar de forma mais desinibida o nosso contentamento ou alegria. Vestimos roupas confortáveis, andamos descalços ou de chinelos velhos mas quentes e aprendemos a descontrair mal metemos a chave à porta.
Por tudo isto gosto de estar em casa, nem que seja apenas a vegetar e ver o tempo passar com a esplêndida sensação de não ter nada que fazer.

E o facto de estar a escrever em casa ou não, condiciona-me de tal forma que, com meses de distância, consigo dizer onde escrevi este ou aquele post. Estou hoje, pela primeira vez, a escrever num local que se vai tornando especial para mim. E, no final da noite, com o coração dividido entre a saudade de quem não está cá e o quão é bom estar aqui, tive necessidade de passar este sentimento para o papel . Porque ainda não perdi a esperança de, um dia, ter tudo ao mesmo tempo.
Desculpem o desabafo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: