Publicado por: Ana | Dezembro 20, 2005

Entra num carro que não é o seu e percorre quilómetros e quilómetros de estradas de um país que não é o seu.
Numa cidade que não é a sua, estaciona numa rua desconhecida.
Toca à porta de uma casa que não é a sua e entra.
Olha em redor e tudo lhe parece familiar. Toca os objectos numa tentativa de reconhecimento. Em vão.
Tira da mochila em casaco quente e umas meias de lã, esses sim, objectos seus.
Deita-se na cama que não é a sua, aconchega-se num corpo desconhecido mas que sente como seu e adormece de cansaço.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: