Publicado por: Ana | Março 21, 2005

A tarde estava no fim e os corpos contraíram-se uma ultima vez em simultâneo, num terminar de um orgasmo conjunto.
Ficaram abraçados, ofegantes, a cabeça dele poisada no ombro dela enquanto ela lhe afagava ligeiramente o cabelo.
Estavam de olhos fechados, os dois. Ele ainda dentro dela, molhando-a com o sémen que escorria lentamente . Ela gostava do que sentia e ele sabia disso. Cruzou as pernas por cima das costas dele, de modo a encaixá-lo mais ainda no seu corpo. Ele correspondeu, aninhou-se melhor e beijou-a docemente nos lábios. Beijaram-se de novo, desta vez de olhos abertos e sorriram. Um torpor foi-se apoderando deles e adormeceram.

Ela acordou primeiro, horas depois, com ele já deitado a seu lado. Olhou-o, vendo o peito forte subindo e descendo ao ritmo da respiração compassada. Sentiu-se orgulhosa de saber-se desejada por um corpo assim. Enroscou as pernas nele que,sentindo-se tocado, sorriu a dormir procurou-lhe os dedos, que entrelaçou nos seus.

Acordaram já a noite ia alta, perdidos no tempo:
_Que horas são?_perguntou ele.
_Horas de estarmos a dormir_ respondeu ela, a rir.
_ Já dormes…_disse-lhe ele ao ouvido.

Ela riu de novo e ofereceu-lhe os lábios, abertos, num convite explícito. Possuiram-se de novo num desejo que chegava a queimar, até o fogo adormecer primeiro que eles.

E só então veio o sono tranquilo dos que dormem nos braços de quem amam.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: