Publicado por: Ana | Novembro 12, 2004

Linhas de amor nunca escritas a um amor nunca sentido

Quero dar-te todo o tempo, todo o espaço que precisas.
Não quero correr depressa numa relação que pode ser para toda a vida. Porque há amores que precisam de ir assim, devagarinho. Mas apetece-me sufocar-te de amor, mesmo correndo o risco de ficar sem ti. Porque senão sufoco eu com a intensidade do que sinto.

Mas vou ficar aqui. Quieta. Serena. À tua espera. Até dares o sinal. Até lá, adormeço a pensar em ti e acordo contigo no pensamento. Faço de ti a minha companhia diária, nos mais pequenos gestos rotineiros, nas músicas que oiço, nas viagens que faço.

E se o sinal não vier, seguirei o meu caminho com a dignidade que me resta. Porque essa, eu sei que nada nem ninguém ma tira. Porque gosto muito de mim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: