Publicado por: Ana | Setembro 26, 2004

Porque o mar é azul



Apeteceu-me parar o tempo.

Deixar que o mar, revolto como os meus pensamentos, se apropriasse de mim e me envolvesse com braços de espuma branca , num perpétuo vai vem como dois amantes presos num movimento de amor. As gotas salgadas seriam pedaços do acto, intemporal, fugaz, eterno.

E o turbilhão que está dentro de mim poderia, finalmente, acalmar; num sono de sonhos que, de tão impossíveis, eu trago comigo mesmo acordada.

E, quando o mar acalmasse, seria invadida por aquele azul intenso que,só por si, me traz o mais tímido sorriso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: