Publicado por: Ana | Junho 28, 2004

Entrou em casa exausta, a arfar de calor. Ainda não tinha tirado a chave da porta e já os sapatos voavam dos pés, um para cada canto do hall. O “click” do comando do ar condicionado transmitiu-lhe desde logo uma sensação de frescura, que a penumbra da sala ajudou a sentir. Luz Casal começou a cantar baixinho …entre mis recuerdos” e, quando se deitou no sofá, sentiu que o dia a tinha desgastado demais. Deixou-se levar pela música e fechou os olhos até ao ponto em que o sono fica à porta, mostrando-se de forma insinuosa e tentadora; não tinha pressa e deixou-se estar , deixando o torpor apoderar-se dela aos poucos. Caiu num sono sem sonhos e quando acordou já era noite escura. E pensou quanto tempo teria dormido. Horas? Dias? Meses? Era bom poder dormir meses a fio e acordar sem problemas.

Um começar tudo de novo, afinal.

Mas um (re)começar faz-se dentro de nós.

E levantou-se, devagarinho, arrepiada com o frio que se tinha instalado na sala.

Para ir comer, que entretanto se fez tarde.

Ou para começar tudo de novo…


Responses

  1. Começar tudo de novo? Anda mouro na costa?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: